Seguidores

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

A MALOCA RESITE!!!

A RESISTÊNCIA DO VIADUTO E O NÃO FECHAMENTO. por Coletivo Autônomo dos Trabalhadores Sociais
Ontem (03/09/2015) no viaduto, sob muita pressão para os secretários, foi dia de ver quais seriam as respostas que a prefeitura de São Paulo traria para trabalhadores e povo de rua. A prefeitura representada pelo Suplicy e Luciana Temer, que vieram ao viaduto por conta da pressão que sofreram nas ocupações da Secretaria de Assistência e Supervisão da Mooca na segunda (31/08), desceram dos gabinetes para trazer as seguintes respostas:
• Os espaços dos viadutos Alcântara e Bresser não serão fechados, por tempo indeterminado, e as demissões dos trabalhadores destes espaços foram revogadas.
• As alternativas de ofertas para o povo de rua, que serão algumas mas não a moradia de maneira concreta, serão trazidas e apresentadas de maneira individual para a população.


Diante destas respostas pensamos que o tempo indeterminado não pode ser alguns dias, mas o espaço aberto enquanto o povo pedir, por isso continuaremos a luta pela continuidade dos espaços que constroem com a rua. E por entendermos que neste sistema o povo de rua continuará sendo uma realidade, queremos continuar lutando nos espaços ao lado do povo de rua, pois para nós do coletivo o povo de rua é parceiro de luta e de vida.
Entendemos que há pessoas que por conta de décadas de rua, onde muitos são terceira e quarta gerações de rua não aceitarão nenhuma das propostas, mas continuarão morando nas ruas e elxs devem ser respeitados nesta opção. Afinal de contas o sistema os condenou a miséria e assim eles desenvolveram suas vidas e culturas nas ruas, e estes que não aceitarem as propostas devem ser respeitados e não reprimidos.
A voz da rua se fez sentir de maneira forte, colocaram suas indignações e revoltas e deixaram claro que o querem é moradia e não programas que não são garantias de moradia concreta. Por mais que a Secretária insista na ideia de que o bolsa aluguel no valor de 400 reais é a resposta, ou então para aumentar o valor a sugestão de que duas ou mais pessoas (ou amiguinhos como eles dizem) podem se juntar e alugar uma casa, gostaríamos de saber com quantos amiguinhos os Secretários moram? Bolsa aluguel não é moradia.
Outra coisa que a população não quer é o centro de convivência da rua Cajurú, que foi pensado de maneira vertical, sem consulta a população e foi a solução que partiu da cabeça dos gabinetes e não do povo. Assim como vagas de albergues foram descartadas.
As propostas têm que ser apresentadas de maneira coletiva, e não de um por um, pois a luta destes quatro anos no viaduto tem sido coletiva, entendemos que esta é uma tentativa de desarticular a luta e organização do povo de rua (que ao contrário do que o Prefeito pensa consegue se articular e pensar por si só). E mesmo que alguns aceitem estes "grandiosos" 400 reais outros virão.


Não aceitamos a ideia de remoção dos barracos, pois enquanto não há moradia as malocas são casas, sabemos que a ideia da prefeitura é que se chegue no momento que os barracos serão removidos. Diante disto reafirmamos mais uma vez o compromisso de resistência ao lado do povo de rua, não aceitaremos o higienismo e nem a repressão.
Repressão que tem se feito sentir por parte da PM nos barracos da Bresser, como no caso do espancamento de um morador de parte da polícia e Alcântara na noite de ontem onde os PMs ameaçaram de derrubar os barracos.
Ressaltamos mais uma vez que esta vitória, mesmo que momentânea, é do povo de rua e trabalhadores que se organizam e resistem que ocupam e lutam. Não foi o poder público que fez um ato de bondade, mas foi a pressão do povo que determinou este desfecho.
Não relaxaremos, mas continuaremos na luta e reforçamos o apelo para o ato do dia 17 de setembro ás 17 horas com concentração na praça ao lado do Terminal Parque Dom Pedro, onde ficava a antiga Tenda Dom Pedro para sairmos as ruas com povo de rua para lutar contra as remoções das comunidades da radial e continuidade dos espaços dos viadutos Alcântara e Bresser.

Evento do ato: https://www.facebook.com/events/1187387387943260/
A MALOCA OCUPOU, RESISTIU, LUTOU, LOTOU O VIADUTO E MOSTROU QUE ESTÁ MAIS FORTE.

A TÁTICA DO CATSO PREFEITO, É LUTAR COM O POVO DE RUA.