Seguidores

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

51ª edição do sarau Poesia é da hora (Arsenal da Esperança)



Salve, salve. Em novembro o sarau Poesia é da hora chega a sua 51ª edição e será realizado no Arsenal da Esperança, sábado à noite. O Arsenal é um lugar de fraternidade, aberto à acolhida e ao encontro. Localizado nas instalações da antiga Hospedaria dos Imigrantes. Há 19 anos, a porta do Arsenal da Esperança abre diariamente para 1.200 homens que se encontram em dificuldades, o assim chamado “povo em situação de rua”, jovens e adultos que sofrem pela falta de trabalho, casa, alimentação, saúde e família.

O sarau Poesia é da hora está na cena literária de resistência há quase cinco anos e nessa edição temos a honra de apresentar o poeta Guilvan Miragaya, que vai lançar o livro Espinheiros.
Curiosidade: A capa do livro foi uma foto tirada em um dos nossos saraus na Alcântara Machado.

Data: 12/11 das 19h às 21h
Local: Arsenal da Esperança - R. Dr. Almeida Lima, 900 – Mooca (referência – Metrô Bresser)
Contato: poesiaedahora@gmail.com

Biografia – Guilvan Miragaya

Guilvan Miragaya é um andarilho solitário nascido em São Paulo numa noite fria de 1981 que nunca foi chegado em números preferindo somente as Letras e a imaginação. Começou sua caminhada pelos saraus em 2010 e participou de várias antologias com poemas, crônicas e contos. Publicou Páginas Envenenadas pela editora Beco dos Poetas em 2014 e Espinheiros pela editora Edições do Tietê em 2016.

Sobre o livro: Espinheiros

Espinheiros é um livro inquieto florido pelo mundo através de palavras derramadas em várias páginas com diversos sentimentos da vida que se recusam a ficarem presas no mesmo lugar necessitando dar o seu grito através dos ventos.

Descrição do livro

Prefácios de Germano Gonçalves e Gilberto Yoshinaga
Orelha de Mateus Muradás
Contracapa de Eliana Cássia Genoveze
Editora Edições do Tietê
104 páginas
Valor: R$ 10