Seguidores

sábado, 13 de maio de 2017

Por trás das poesias - Lá no cimento


No ano de 2016, a convite do pessoal do Catso (Coletivo autônomo dos trabalhadores sociais), o coletivo Poesia é da hora colou lá na comunidade do "cimento" pra participar de uma ação de filmagens, fotos e registros. A comunidade fica ali no entorno do viaduto Bresser, na Av. Alcântara Machado, perto da escola de samba Unidos da Mooca. O espaço, só pra variar... estava sofrendo ameaças de reintegração de posse por conta da especulação imobiliária... Durante essa ação o padre Júlio também estava presente.

Todos nós ouvimos as histórias das pessoas que ali moram e moravam, que criam e criavam seus filhos, suas famílias. Toda a luta, toda resistência!

O mano da foto é o Geraldo, lembro-me que ele tinha uma habilidade incrível em criar experimentos eletrônicos e fazia carrinho de ficção com material reciclado. Ele dizia que aprendia tudo sozinho... era autodidata. Fiquei com aquilo na cabeça...

Quando cheguei em casa e comecei a rascunhar alguns textos, a história desse mano veio à tona...

Saíram dezesseis versos que estão na página 45 do livro com o título: Lá no cimento. Dezesseis versos não contam toda a trajetória de Geraldo, mas foi uma pincelada afirmativa de que o povo de rua resiste!

Ainda quero entregar pessoalmente esse livro pra ele...

https://www.youtube.com/watch?v=pz1SXaZHR5c